segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

A diferença entre prazer e alegria

Eu pensava que alegria e prazer eram
a mesma coisa,mas não são.
Não quero mais prazer,quero alegria !
A diferença é simples:
Para se haver prazer é preciso primeiro
que haja um objeto que me dê prazer:
um sorvete,uma taça de vinho,ou uma
pessoa a quem beijar.
Mas a fome de prazer logo se satisfaz.
Chega uma hora em que se diz:" Não
quero mais.Não tenho mais fome
de prazer..."
A fome de alegria é diferente....
1º,ela não precisa de objeto e na
maioria das vezes,basta um pensamento,
alguma lembrança de um momento feliz que já
passou.
2º,a fome de alegria jamais diz:
"Chega de alegria.Não quero mais..."
A fome de alegria é insaciável !!!

4 comentários:

  1. A gente é condicionado que a felicidade é o ideal, que ser feliz é tudo. O meu ideal é ir atras do belo, o belo me faz bem, me faz melhor do que a felicidade, não é uma sensação feliz é uma sensação de completo, inteiro, coisa que a felicidade não nos trás. A tristeza é muito bela, muitas vezes mais até do que essa tal felicidade que todos tentam nos colocar guela à baixo. Tente ver o que a sociedade não te impôs. Existem muitas belezas escondidas por aí e só não vemos por causa dessa alienação toda.
    Essa pós-modernismo me mata! ¬¬

    ResponderExcluir
  2. eu já tentei fazer o que essa "merda"
    de sociedade não me imponhe !!!!
    mas.........
    ela sempre vence no final.

    ResponderExcluir
  3. Realmente Alegria e Prazer são diferentes, já definia o velho Aurélio (o dicionário), mas também não podemos negar que um está intimamente ligado ao outro por um motivo muito simples: Ninguém consegue ter prazer sem alegria, triste, bucólico e ponto.
    Você pode buscar no conceito bioquímico uma justificativa para isso, pois quando estamos alegres, nosso organismo passa a produzir e liberar em nossa corrente sanguínea substâncias denomindas endorfinas (adrenalina, noradrenalina, dopamina), substâncias estas responsáveis por prolongar e manter nossa felicidade, de dar suporte ao sistema imunológico e de construir nosso bem-estar.
    Logo não se trata se imposição social sermos felizes, mas sim fisiológico!
    Mas o que é afinal essa "tal felicidade"?
    Lemos diversas definições de felicidade, mas a que mais se aproxima da realidade e complexidade do assunto na minha opinião é aquela que diz que a Felicidade, além de intangível, é algo que não se alcança em sua plenitude, pois ninguém é Feliz todo o tempo. Mas então quem é Feliz afinal? Simples, aquele que tem o maior número de episódios alegres, que por sua vez tem também o maior número de sensações prazerosas!
    Enfim concordo com a autora, Sheila, minha amiga: Quero também ALEGRIA, pois nela eu ganho grátis o PRAZER!

    ResponderExcluir
  4. tinha que ter uma "amostra grátis" ,né!!!
    ahahuhauahu
    bjumeliga.

    ResponderExcluir